Autoconfiança: o que é de fato e como se tornar autoconfiante (2022)

Autoconfiança: o que é de fato e como se tornar autoconfiante (1)

Espero que você goste desse artigo.Se você quiser, conheça os psicólogos que fazem terapia online.

Autoconfiança: o que é de fato e como se tornar autoconfiante (2)

Autoconfiança: o que é de fato e como se tornar autoconfiante

A autoconfiança é a capacidade de acreditar em si mesmo. É um caminho certeiro para a autorrealização.

Essa competência emocional é muito importante para a nossa felicidade, desenvolvimento pessoal e, ainda, saúde mental.

Sem confiança, fica difícil sair do lugar. É esse atributo que nos impulsiona para frente e nos ajuda a superar adversidades com resiliência.

No post de hoje, vamos abordar tudo sobre confiança em si mesmo e como desenvolvê-la.

O que é autoconfiança?

A autoconfiança é a capacidade de acreditar em si mesmo acima de tudo. É diferente do egocentrismo, definido pelo culto a si mesmo.

Pessoas egocêntricas colocam as suas necessidades e vontades em primeiro lugar, mas se esquecem das dos outros.

Já pessoas autoconfiantes respeitam os limites e as necessidades dos demais e valorizam o esforço conjunto.

Elas também acreditam que são capazes de realizar qualquer coisa que quiserem, independentemente das dificuldades, dos possíveis imprevistos e da falta de apoio.

Mesmo quando a situação não parece favorável, acreditam em sua capacidade de aprender e de encontrar os recursos necessários para ajudá-las a alcançar os seus objetivos.

Ser autoconfiante também significa confiar no seu próprio julgamento, mas manter a mente aberta para possibilidades de mudança.

Essa convicção ajuda as pessoas a darem o primeiro passo em direção a realização das suas vontades diante do desconhecido.

Tanto o excesso de autoconfiança quanto a falta de confiança em si mesmo pode ser prejudicial.

Quem acredita demasiadamente em sua própria capacidade pode deixar de se preparar por não ver a necessidade e acabar subestimando situações e pessoas.

Embora ser confiante é essencial para vencer desafios, é preciso manter o pé no chão e lembrar de que não sabemos de tudo.

Já a falta de autoconfiança pode levar a acreditar do não merecimento e da incompetência.

Assim, uma pessoa pode desistir de realizar os seus objetivos, seja receber uma promoção ou passar em um concurso público, antes mesmo de tentar. Na sua cabeça, ela já fracassou.

Qual é a importância da autoconfiança?

Psicólogo disponível para consultas online:

  • PsicólogoDanilo Isidoro Posso ajudar comViolência SexualTranstorno de Déficit de Atenção/HiperatividadeEmagrecimentoDepressãoCarreira Veja perfil completo, valores e horários

Conheça outros psicólogos

A autoconfiança é sobre acreditar em si mesmo, e é uma competência essencial para a obtenção do sucesso, seja qual for a sua definição disso.

Embora seja possível conseguir o que se deseja e fazer grandes feitos sem confiar em si mesmo, a autoconfiança faz as pessoas aproveitarem melhor as oportunidades e situações positivas.

No ambiente de trabalho, no relacionamento, no meio familiar e no dia a dia como um todo, pessoas confiantes não se deixam abalar por dificuldades e valorizam os seus próprios esforços.

No meio profissional, em especial, essa característica é muito valorizada. Além de promover a ética profissional e a excelência, ela incentiva e abraça o trabalho em equipe.

Do mesmo modo, a autoconfiança é indispensável para construir a vida dos seus sonhos, uma vez que ela te faz acreditar que é capaz.

Pessoas confiantes ouvem e cuidam de si mesmas.

Elas compreendem o valor de colocar as suas necessidades como prioridade, pois, se não possuírem bem-estar emocional e saúde, sabem que não conseguem sair do lugar ou ajudar o próximo.

Veja, a seguir, comportamentos de pessoas autoconfiantes. Verifique se você consegue identificar alguns deles em você.

Caso não consiga, talvez esteja na hora de pensar em construir a sua confiança.

  • Fazer o que se acredita ser o certo, mesmo que os outros zombem ou critiquem;
  • Admitir os seus erros e aprender com eles;
  • Estar disposto a correr riscos para conseguir coisas melhores;
  • Aceitar elogios;
  • Comunicar-se com assertividade;
  • Reconhecer o valor do seu trabalho;
  • Dar um passo para trás e recalcular a rota quando necessário;
  • Buscar conhecimento em vez de se envergonhar por não saber;
  • Aceitar conselhos e orientações de mentores; e
  • Defender-se quando outros tentam lhe colocar para baixo.

Dicas para se tornar autoconfiante

Algumas pessoas são naturalmente autoconfiantes devido à sua personalidade e os estímulos que receberam ao longo da vida para desenvolverem esse atributo.

Outras, por sua vez, têm dificuldade para acreditar em si mesmas. Felizmente, podem desenvolver essa característica ao se dedicarem para tal.

Entre as atitudes que você pode tomar para se tornar uma pessoa mais confiante estão:

1.Pratique a autocompaixão

Pessoas com baixa autoconfiança costumam ser muito duras consigo mesmas.

Elas não perdoam os seus erros e frequentemente os usam como justificativas para a autopunição.

Além disso, tentam acobertá-los de outras pessoas, como se fossem imperdoáveis ou vergonhosos.

Mas, na verdade, todos nós cometemos erros e tomamos decisões precipitadas.

Como não se pode prever o futuro, fazer uma ou múltiplas escolhas erradas faz parte da vida.

Utilizar uma característica da sua própria natureza contra você mesmo não faz sentido, não é mesmo?

Então, deixe de alimentar a culpa e o desprezo por si mesmo e passe a praticar a autocompaixão.

Aceite que não há problema algum em errar ou voltar ao ponto de partida da sua jornada.

Em vez de se culpar ou se julgar menos competente por isso, passe a buscar outras maneiras de fazer as coisas.

Faça isso até encontrar a fórmula certa para você, mesmo que não seja a ideal para o outro.

2. Deixe de fazer comparações

Muitas pessoas têm o hábito de fazer comparações.

Elas comparam as suas posses materiais, conquistas profissionais, experiências de vida, aparência e até nível de felicidade com os seus semelhantes.

Entretanto, se esquecem de que essas comparações não fazem sentido.

Afinal, como se comparar com alguém que tem uma vida completamente diferente da sua vida?

As comparações não são produtivas, dado que não incentivam o desenvolvimento pessoal. Pelo contrário, elas promovem a estagnação.

A pessoa que se compara se sente tão inferior que acredita que nunca chegará ao nível do outro.

A comparação difere da inspiração, quando você olha para o comportamento do outro e o usa como motivação para trilhar o seu próprio caminho.

Se você tem o hábito de se comparar, modifique o seu modo de pensar e passe a buscar inspirações que possam impulsioná-lo em direção ao sucesso.

3.Estabeleça objetivos para a sua vida

Uma pessoa com objetivos tem motivação para sair da cama, passar por adversidades e sempre procurar novas experiências de vida.

Podemos definir objetivos para diversas áreas da nossa vida e, assim, alcançar o equilíbrio entre elas.

Conheça os Prós e Contras da Terapia Online e da Terapia Presencial

Terapia Online vs. Presencial

Mas, não se esqueça de que não é possível fazer tudo de uma única vez.

A cada dia, trabalhe para alcançar os seus objetivos.

Quando se deparar com uma situação difícil, persista. Pessoas pouco confiantes costumam desistir quando não conseguem avançar e, por isso, têm dificuldade para avançar na vida.

Se você costuma seguir esse caminho, procure fazer diferente.

Estabeleça pequenas metas para as múltiplas áreas da sua vida, como vida profissional, vida pessoal, vida amorosa, vida familiar, entre outras, e persista até alcançá-las. Se errar, não se preocupe.

Analise os seus erros e escolha outro caminho para não repeti-los.

Pessoas autoconfiantes não chegam até onde desejam porque são boas em tudo o que fazem, mas porque sabem lidar com o fracasso e a frustração.

4.Abrace o desconhecido

Correr riscos pode ser assustador. Novas experiências são embaladas em novos desafios e emoções, por isso, podem causar um frio na barriga.

Para pessoas confiantes, esse sentimento é benéfico. Já para pessoas pouco confiantes, o medo do desconhecido pode sobrecarregá-las.

Para superar esse medo, você precisa compreender que encarar o desconhecido faz parte da vida.

Mudar de emprego, mudar de cidade, iniciar um novo relacionamento, constituir uma família…

Não sabemos como essas experiências se desenrolarão, mas elas não deixam de ser menos proveitosas por isso, não é mesmo?

Comece correndo pequenos riscos. Ou seja, faça coisas diferentes do habitual no cotidiano.

Você vai perceber que nenhuma catástrofe aconteceu por conta disso e, a cada nova experiência, se sentirá mais confiante para tentar coisas novas. A autoconfiança fará você acreditar que é possível ser resiliente.

5.Faça terapia

Não raro o motivo da autoconfiança de hoje se encontra em experiências negativas, traumas e dúvidas do passado.

A terapia online já tomou o espaço da terapia presencial. Quais cuidados tomar?

Psicólogo online funciona?

Quando uma pessoa passa por uma situação difícil, como bullying ou negligência, pode desenvolver uma série de crenças igualmente negativas.

Pode, por exemplo, acreditar que não merece ser feliz ou amada. Essa crença a acompanha por toda a vida, impedindo-a de dar uma chance para as oportunidades que prometem exatamente isso: felicidade, amor e sucesso.

O psicólogo auxilia as pessoas a se desapegarem de crenças limitantes, traumas e vivências ruins.

Como esse processo costuma ser desafiador sem ajuda, é ideal buscar o auxílio desse profissional.

Na terapia, os motivos para a falta de confiança são avaliados não apenas para que soluções sejam encontradas, mas para aprofundar o autoconhecimento.

Dessa maneira, pacientes ficam cientes das suas próprias qualidades e competências, bem como se tornam capazes de desenvolvê-las.

Quem leu esse artigo também se interessou por:

  • O que é Inteligência Emocional? Saiba como desenvolvê-laVocê sabe o que é inteligência emocional e como ela pode ser benéfica em nossas vidas? Descubra sua importância e como desenvolvê-la!
  • Controle: como gerenciar a necessidade de controlar tudo?Você tem mania de controle e sofre quando não consegue controlar tudo ao seu redor? Aprenda a gerenciar esse sentimento com dicas de psicólogos.
  • Autoconhecimento: o que é e o que você precisa saberO autoconhecimento é a prática de conhecer a si mesmo. Ele traz uma série de benefícios para a vida pessoal, profissional e social. Confira-os neste artigo!

Outros artigos com Tags semelhantes:

  • [Vídeo] Aprendendo (de verdade) com as derrotashttps://youtu.be/8pTCsIjqEko Vídeo sobre Aprendendo [de verdade] com as derrotas
  • Como elevar a autoestima dos filhos Os pais podem ajudar a elevar a autoestima dos filhos, preparando-os para permanecerem fortes diante das dificuldades da vida. É saudável estimular a autovalorização e o amor-próprio desde a [...]
  • [Vídeo] Como fortalecer a AUTOESTIMA?https://youtu.be/w3KmsSrTpOI Vídeo sobre Como fortalecer a AUTOESTIMA?

Nosso blog já conta com 137 artigos e vídeos. Pesquise um tema.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autoconfiança: o que é de fato e como se tornar autoconfiante (10)

Autora: Thaiana F. Brotto - CRP 06/106524Formação: A psicóloga Thaiana Filla Brotto é graduada em Psicologia pela PUC-PR em 2008 e já escreveu mais de 100 artigos para o Blog da Psitto. Thaiana é especialista em Terapia Comportamental pela USP e é pós-graduanda em Neurociência pela PUC. CRP 06/106524 (Conselho Regional de Psicologia).

Top Articles

Latest Posts

Article information

Author: Geoffrey Lueilwitz

Last Updated: 12/25/2022

Views: 6135

Rating: 5 / 5 (60 voted)

Reviews: 83% of readers found this page helpful

Author information

Name: Geoffrey Lueilwitz

Birthday: 1997-03-23

Address: 74183 Thomas Course, Port Micheal, OK 55446-1529

Phone: +13408645881558

Job: Global Representative

Hobby: Sailing, Vehicle restoration, Rowing, Ghost hunting, Scrapbooking, Rugby, Board sports

Introduction: My name is Geoffrey Lueilwitz, I am a zealous, encouraging, sparkling, enchanting, graceful, faithful, nice person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.